Partilhar

Percurso Pedestre de Verride à Capela de Nossa Senhora da Saúde (Montemor-o-Velho)Este percurso pedestre de Verride à Capela de Nossa Senhora da Saúde, no concelho de Montemor-o-Velho, foi organizado pelo Luís Moreira, em parceria com a AFUV (Associação Filarmónica União Verridense) sob o lema “Caminhada pela Saúde”.
Com início bem cedo na sede da Associação Filarmónica, os caminheiros presentes seguiram pela Rua Direita em direcção à Quinta do Cardal. Depois desta, deixámos o casario da vila para trás e numa zona conhecida localmente por Quinta da Pele, iniciámos a descida para as antigas Termas do Brulho. Aqui a paisagem é predominantemente constituída por campos agrícolas retalhados em diversos tons de castanhos e verdes, de acordo com a maturidade das culturas semeadas nesta época do ano.
As termas de onde resta agora pouco mais do que quatro paredes abandonadas e um portão verde com a inscrição “Quinta do Brulho”, foram outrora fonte de tratamentos dos rins, estômago, reumatismo e doenças de pele.

A paisagem é predominantemente constituída por campos agrícolas retalhados em diversos tons de castanhos e verdes, de acordo com a maturidade das culturas semeadas nesta época do ano.

Por um caminho bem definido em terra batida, iniciámos a subida para o Vale da Abrunheira. Agora num ritmo mais lento, apreciamos o ar fresco entre pinheiros, cedros e uma densa vegetação que a espaços abre para nos mostrar as paisagens ao redor. Ao alto vê-se já a povoação e desviando o olhar para o vale, as vinhas desenhadas a régua e esquadro ganham força e aguardam mais uns meses pela colheita do fruto. Os campos em pousio estão nesta época do ano cobertos de um manto verde que nos convida a inspirar fundo e contemplar.
Chegámos à Abrunheira e na rua principal tomamos a direcção de Reveles. Caminhamos em asfalto e ao longe no horizonte o olhar atinge o mar e a Ponte Edgar Cardoso na Figueira da Foz. Sob ela passa o Mondego que caracteriza também toda esta paisagem ribeirinha.
Antes da subida para o cemitério de Reveles, seguimos pela direita em direcção ao lugar de Carril e Presalves. O sol vai agora mais alto e o calor sentido só é atenuado quando, desde o Alto de Sevelha, descemos num trilho estreito de pé posto à sombra da densa vegetação que o delimita.
Encontramos novamente as antigas Termas do Brulho e desta vez seguimos para Sevelha onde descansámos no antigo lavadouro. As suas águas, bem como as das valas circundantes, são aproveitadas para a rega dos campos agrícolas, onde as culturas de subsistência prevalecem.
Pelo Caminho da Almiara subimos para Presalves. Ao chegar à estrada em asfalto, virámos à esquerda para o Carril e pouco depois da placa indicativa de Reveles, virámos à direita num caminho de gravilha, seguindo as indicações de Nossa Senhora da Saúde e Parque de Merendas.
O Baixo Mondego e os campos de arroz inundados, à espera que o cereal cresça, assumem aqui toda a espectacularidade característica desta região.
O fim da caminhada estava já perto e sempre a descer, rapidamente chegámos à Capela da Nossa Senhora da Saúde.
Foi no Parque de Merendas que serve de apoio à Capela e às Festas Anuais, que se realizam no primeiro fim de semana de Agosto, que relaxámos com um delicioso churrasco preparado pela organização. Parabéns a todos pelo bom trabalho e obrigado por uma manhã tão bem preenchida.

FICHA TÉCNICA

9,7 kmslinear
só ida
ALTIMETRIA
Altimetria
DOWNLOAD GPS (GPX + KML)

(inscreve-te já na newsletter para receberes os próximos percursos por email)

Partilhar