Partilhar

Foi com um “ratinho na barriga” que chegámos a Melgaço. E para o satisfazer, nada melhor do que entrar na primeira pastelaria que vimos.
De imediato começaram a “chover” fatias de empanadas de carne, de pizzas e alguns folhados que empurrados com meias de leite quentinhas ( não combina mas foi o que nos apeteceu… ) lá foram alimentando o incomodativo “rato”…
O concelho de Melgaço é composto por dezoito freguesias. A vila oferece-nos ainda hoje alguns traços da época medieval. Desde o velho castelo com uma imponente Torre de Menagem, construído pelo Prior do Mosteiro de Longos Vales em 1197 (no tempo de D. Sancho I), passando pelas ruas em calçada portuguesa, até ao diverso património histórico, como a Casa do “Solar do Alvarinho”, a Igreja Matriz dedicada a Santa Maria da Porta, o Convento das Carvalhiças, a Capelinha do Santo Cristo e a Capela de Nossa Senhora de Orada.

No Largo Hermenegildo Solheiro deixámos para trás a Câmara Municipal, a caminho da Porta de D. Afonso III. Percorremos a Rua Direita que, orgulhosa, exibia a sua calçada portuguesa, indicando-nos o caminho para o castelo.
– Sempre em frente seguirão e, antes da Igreja avistar, à esquerda virarão!
No castelo, classificado como Monumento Nacional, a sua Torre de Menagem ainda hoje o protege e guarda. Convertida num núcleo museológico, recebeu-nos enquanto vigiava a vila lá do alto. A tarde já ia longa e após uns momentos fotográficos pelas ameias e espaços em redor, regressámos, não sem antes visitar, a Igreja Matriz, também designada por Igreja de Santa Maria da Porta. Segundo reza a história, assumiu primitivamente esta designação por se encontrar junto a uma porta da muralha do castelo. Não conseguimos confirmar a origem do nome, no entanto fica a nota.

Vídeo Álbum Mapa GPS
Vila de Melgaço - Pelas ruas até ao Castelo (Melgaço) Vila de Melgaço - Pelas ruas até ao Castelo (Melgaço)  

 

(Sign up for the newsletter to receive the next hiking trail by email)

Partilhar