O que ver em Madeira

Percursos Pedestres em Portugal

PR8 – Vereda da Ponta de São Lourenço (Machico – Madeira)

O "PR8 - Vereda da Ponta de São Lourenço" desenvolve-se na península mais a Este da Madeira, numa paisagem de origem vulcânica e de uma beleza singular em toda a ámos o mais cedo possível à Baía D'Abra, onde tem inicio o percurso, com alguma expectativa em relação às condições…
+ info
Sem categoria

À Descoberta do Miradouro da Eira do Serrado (Câmara de Lobos – Madeira)

Chegámos cedo à Eira do Serrado, bem no coração montanhoso do maciço central, no concelho de Câmara de Lobos, na Madeira. É junto à unidade hoteleira com o mesmo nome, a cerca de 25 minutos a norte do Funchal, que podemos encontrar uma das mais belas paisagens da ilha, um…
+ info
Santana

Caminhada à Descoberta das Casas de Colmo de Santana (Santana – Madeira)

Estando no concelho de Santana, não podíamos deixar de visitar as tradicionais Casas de Colmo, cujas fotografias correm mundo, sendo dos ícones mais associados à regiã cartaz turístico da Ilha da Madeira é também conhecido por "Casinhas de Santana" e a sua forma triangular característica com telhado de colmo desperta…
+ info
São Vicente

À Descoberta das Grutas e do Centro de Vulcanismo de São Vicente (São Vicente – Madeira)

O nosso dia começou cedo. Iríamos percorrer perto de 1h de viagem de automóvel entre Machico e São Vicente e queríamos chegar cedo. As Grutas e o Centro de Vulcanismo de São Vicente seriam o primeiro destino do ínhamos alguma curiosidade nesta visita pois o conjunto dos seus "túneis vulcânicos"…
+ info
Funchal

Percurso Pedestre no Funchal – Da Marina ao Monte (Funchal)

Ao segundo dia na Madeira quisemos assumir o papel de verdadeiros turistas e descobrir a cidade do Funchal com as suas maiores atrações. Foi difícil incluir tudo numa caminhada de um dia, mas tentámos pelo menos passar nos locais mais icónicos, ainda que em alguns deles não pudéssemos ficar muito…
+ info
Machico

Caminho de Nossa Senhora da Piedade (Machico – Madeira)

Eram 4h da manhã quando chegámos ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro no Porto. Não se via vivalma. Ter um aeroporto só para nós é uma sensação estranha. Parecia estarmos sós no mundo, num silêncio desconcertante, como que numa outra dimensão. Ou então era só a privação de sono a limitar-nos…
+ info