Trilho de Almourol (Vila Nova da Barquinha)

O Castelo de Almourol sempre despertou em mim uma forte curiosidade. Talvez pela sua localização ou pelas suas enigmáticas origens, o certo é que desde há muito tempo ansiava visitá-lo. A oportunidade surgiu agora.

Mais do que um trilho pedestre, este foi um passeio em família.

Situado no concelho de Vila Nova da Barquinha, em pleno Ribatejo, é das águas do Rio Tejo que o Castelo se ergue num afloramento granítico. Neste ilhéu parece indiferente ao tempo que passa e ao espaço em seu redor. Perto, na margem do Tejo, apanha-se o bote a motor que nos transporta para o pequeno cais da ilha. As águas calmas que hoje correm no rio embalam a embarcação que contorna as muralhas e paredes rochosas dando-nos diferentes perspectivas deste emblemático monumento militar.
As prováveis origens romanas são fundamentadas pelos vários achados no local bem como pelo “aparelho” da parte inferior da torre de menagem, da cortina norte e sobre a porta principal. “Almorolan” era o seu nome aquando da conquista deste ponto pelas tropas lusas em 1129, sendo posteriormente entregue à Ordem dos Templários.  Ainda hoje são visíveis elementos da sua reedificação que definem bem a arquitectura militar templária, como a disposição quadrangular dos espaços, as altas muralhas, protegidas por nove torres circulares adossadas e a torre de menagem, o centro nevrálgico de toda a estrutura.
Após o desembarque no pequeno cais, um passadiço em forma de “T” suspenso sobre as águas, o trilho bem definido guia-nos até à entrada do Castelo. Subimos às torres e por entre as ameias admiramos a paisagem ribeirinha do Tejo que serpenteia entre depósitos de areia que a corrente vai deixando junto às margens e a vegetação autóctone que delas se apodera.
Num exercício de imaginação tento revisitar outras eras e embarcar num quotidiano mais distante, onde os dias custavam mais a passar e a vida era mais rude. Sem dar por mim chegou a hora de regressar e o nosso bote vem já a caminho.
Mais do que um trilho pedestre, este foi um passeio em família. Navegar no Tejo e caminhar um pouco no ilhéu de Almourol foi uma experiência que recomendo e que está ao alcance de qualquer um. Para mais informações consultem o website da autarquia de Vila Nova da Barquinha.

FICHA TÉCNICA

1,9 kmslinear
ida e volta
ALTIMETRIA
Altimetria
DOWNLOAD GPS (GPX + KML)

(inscreve-te já na newsletter para receberes os próximos percursos por email)